Ode ao Cemitério dos Sonhos

Agora você está morrendo

E seus sonhos estão morrendo com você

Cavarei sua sepultura agora mesmo

E enterrarei você e seus sonhos

 

Mergulharei seus sonhos no rio Styx

E irei envolvê-los em mortalhas de linho branco

Colocarei moedas em seus olhos

E rezarei a Morpheus por seus espíritos

 

Eu vejo os corvos

Os corvos estão se aglomerando ao meu redor

Querendo um pedaço seu

Querendo um pedaço de seus sonhos

 

Por todas as vezes que eu menti

Eu peço desculpas

Por todas as vezes que eu tirei seus pés do chão

Eu peço desculpas

 

Do pó viemos, ao pó retornaremos

Em nome do Pai eu te amaldiçoo

Em nome do Filho eu te beijo

Em nome do Espírito Santo eu te enterro

 

Eu sou o Coveiro

O Coveiro que enterrou os seus sonhos

Nesse Cemitério, o Cemitério dos Sonhos

Nesse Cemitério, o Coveiro sou eu